Conheça Moçambique

CASA DE CÂMBIO - CAMBIO - JOINVILLE - COTAÇÃO - VIAGENS - CÂMBIO - JARAGUÁ DO SUL - JARAGUA - CASA DE CAMBIO JARAGUA DO SUL - CASA DE CAMBIO JOINVILLE - REMESSAS INTERNACIONAIS - CÂMBIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO - MONEY GRAM - REMESSA EXPRESSA - COTAÇÃO - MELHOR CÂMBIO - ONDE FAZER CÂMBIO - qua, 26 de junho de 2019 às 12:07


Maputo — a cosmopolita capital de Moçambique — reserva aos visitantes alguns poucos e interessantes pontos turísticos, que contam a história do país e seus habitantes, um povo alegre e muito receptivo com o turista. 



Em Maputo, o visitante pode conhecer museus, monumentos e mercados por conta própria ou contratar um guia local, que irá montar um roteiro geral ou que atenda a algumas necessidades específicas. Neste post, falamos sobre passeios e também indicamos guias que entendem tudo da cidade.


Entretanto, saiba que explorar a cidade por conta própria é algo totalmente viável. Talvez seja preciso pegar um táxi para deslocar-se entre os pontos mais distantes, já que o transporte público da cidade não é lá muito indicado para turismo. Mas nada que seja difícil ou caro, leia mais sobre táxis de Maputo aqui. 

Para facilitar a sua vida, elaboramos este mapa, onde estão listadas todas as atrações da capital moçambicana. Nele estão os Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), a estação de trens considerada uma das mais belas do mundo pela revista Forbes.

E também a Fortaleza da Nossa Senhora da Conceição, onde é possível ver de perto o caixão de madeira trabalhada com os restos mortais de Ngungunhane, o controverso imperador de Gaza. Já aqueles que gostam de um bom museu, não podem deixar de incluir na lista o Museu de História Natural, além de conferir a agenda de exposições de locais como o Centro Cultural Franco Moçambicano e a Fundação Fernando Leite Couto.



Mercados
Dizem por aí que não há nada melhor do que visitar uma boa feira ou mercado para conhecer a cultura e os hábitos de um povo. Em Maputo, portanto, há três excelentes opções nesse sentido, a começar pelo Mercado Central, inaugurado em 1901. Nesse belo edifício antigo, vende-se de tudo um pouco: frutas, legumes, perfumadas especiarias, objetos para casa, de uso pessoal e também souvenirs. Vale a pena passear no local mesmo que não haja a intenção de comprar nada.

Outro ponto turístico delicioso para gastar algumas horas — e alguns meticais, caso você não resista ao belo artesanato — é a Feima, a Feira de Artesanato, Flores e Gastronomia de Maputo. As barraquinhas no local servem deliciosos pratos da gastronomia moçambicana a preços que super cabem no bolso.

E já que entramos no assunto, precisamos dizer que Maputo não decepciona o visitante no quesito gastronomia. E para o início de uma experiência fantástica, a dica é o Mercado do Peixe, lá você pode comprar peixe e frutos do mar fresquinhos e levá-los até o galpão ao lado, onde poderá escolher uma entre inúmeras barracas que preparam os alimentos na hora.

Restaurantes como a Taverna, o Campo di Mare e a Marisqueria Sagres também entraram no nosso roteiro e nos conquistaram não só pelo sabor, mas também pela qualidade da comida e atendimento cordialíssimo. Você confere todas as dicas neste post.

Noite

Se depois de passar o dia explorando a capital moçambicana ainda sobrar fôlego para curtir a noite, opções não vão faltar. Você pode começar esta terceira etapa do seu dia assistindo ao pôr do sol no terraço do restaurante Dhow, com uma vista fenomenal da baía de Maputo e um cardápio de dar água na boca.

Depois disso, se der vontade de tomar uma cerveja gelada ou um bom drique, você poderá ir até o Gil vicente ou ao Mundo's, dois bares bem famosos na noite da capital moçambicana. Mas se a vontade é dançar ao som de músicas locais, a dica é o Núcleo de Arte, uma espécie de cooperativa de artistas da cidade que atrai muitos habitantes nas noites de domingo. 

Fonte: https://guia.melhoresdestinos.com.br/

Galeria de Fotos: