Em julho reabertura de Machu Picchu com limitação de visitantes

CASA DE CÂMBIO - CAMBIO - JOINVILLE - COTAÇÃO - VIAGENS - CÂMBIO - JARAGUÁ DO SUL - JARAGUA - CASA DE CAMBIO JARAGUA DO SUL - CASA DE CAMBIO JOINVILLE - CÂMBIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO - COTAÇÃO - ONDE FAZER CÂMBIO - qui, 18 de junho de 2020 às 22:06

Machu Picchu, também chamada de “cidade perdida dos incas”, é uma cidade pré-colombiana, localizada no topo de uma montanha, a 2.400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, atual Peru.

O local é, provavelmente o símbolo mais típico do Império Inca, e elevado à categoria de Patrimônio mundial da UNESCO, devido sua interação com o turismo e por ser um dos pontos históricos mais visitados do Peru. Apenas cerca de 30% da cidade é de construção original, o restante foi reconstruído.

Essa misteriosa cidade, que mistura o real e o imaginário em suas doses perfeitas de natureza, cultura e misticismo terá sua reabertura programada para o mês julho com uma redução drástica no número de visitantes para 675/dia na propriedade, sendo um quarto do número habitual.

Essa medida foi adotada em virtude da necessidade do distanciamento social para impedir a disseminação do coronavírus, sendo que a limitação de acesso em sua capacidade total foi a primeira etapa dos protocolos de saúde seguido no local.

Na prática, os guias vão conduzir passeios com somente sete visitantes de cada vez, alternando as rotas na área. Além disso, o uso de máscara é obrigatório e restrição de acesso em determinadas áreas.

Os aeroportos do Peru permanecem fechados, mas devem retomar voos em julho ou agosto. O governo ainda não revelou quando o país vai reabrir suas fronteiras para viajantes internacionais.



Galeria de Fotos: