RETOMADA DAS VIAGENS AMÉRICA DO SUL

CASA DE CÂMBIO - CAMBIO - JOINVILLE - COTAÇÃO - VIAGENS - CÂMBIO - JARAGUÁ DO SUL - JARAGUA - CASA DE CAMBIO JARAGUA DO SUL - CASA DE CAMBIO JOINVILLE - REMESSAS INTERNACIONAIS - CÂMBIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO - COTAÇÃO - MELHOR CÂMBIO - ONDE FAZER CÂMBIO - ter, 23 de junho de 2020 às 21:25

A retomada de viagens internacionais pós-pandemia deve ser lenta e gradual. Alguns países já haviam se preparado para reabertura de fronteiras, sem considerar, a nova "onda" de Coronavírus.


Argentina

Para conter o avanço do coronavírus, a Administração Nacional de Aviação (ANAC) da Argentina suspendeu todos os voos domésticos e internacionais, permitindo que as companhias vendam somente passagens com datas a partir de 1º de setembro. Dependendo do fim da quarentena, a data pode ser revista.

A Argentina pode antecipar a reabertura do país e retomar os voos internacionais em agosto. Inicialmente, as viagens internacionais devem ser retomadas para países onde a epidemia está mais controlada, o que pode deixar o Brasil e o Estados Unidos de fora, num primeiro momento.

A quarentena foi estendida até 28 de junho, com flexibilização em algumas regiões do interior, embora as restrições continuem em Buenos Aires.


Bolívia

A Bolívia segue com as fronteiras fechadas, sem previsão de reabertura.


Chile

O Chile mantém a suspensão da entrada de estrangeiros, sem previsão de retorno. 


Colômbia

De acordo com o governo da Colômbia, a entrada de estrangeiros no país está proibida desde 23 de março, com previsão estimada até 31 de agosto. Voos domésticos em território colombiano também não serão permitidos até 30 de junho.


Equador

O país foi o primeiro da América do Sul a fechar suas fronteiras como medida emergencial contra o avanço do novo coronavírus. O governo estendeu emergência por mais dois meses, depois do número de mortes com a reabertura do comércio.

 

Paraguai

O Paraguai proibiu a entrada de passageiros, mesmo que em trânsito, e fechou suas fronteiras terrestres o que inclui a Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu. De acordo com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, “Não há condições para dar sinal verde à reabertura das fronteiras (…) até que a propagação do vírus esteja controlada nos países irmãos e vizinhos, que estão com dificuldades”.


Peru

O Peru segue com as fronteiras fechadas aos viajantes. O governo peruano lançou um plano de reabertura em quatro fases, e estima-se que a normalização de voos internacionais deva ocorrer a partir de agosto.


Uruguai

Embora os voos para o Uruguai ainda estejam suspensos, o país tem planos ambiciosos para a retomada no futuro. “Queremos que o Uruguai lidere a nível regional a abertura das atividades turísticas, com planos e protocolos de higiene que garantam a proteção de trabalhadores e turistas”, disse o Ministro do Turismo uruguaio, Germán Cardoso.



Galeria de Fotos: